Para uma página acessível prima Alt + 1 seguido de Enter.

Parque Paleozóico de Valongo


O Parque Paleozóico de Valongo, idealizado em 1995, surgiu de um projecto co-financiado pelo fundo Life da Comissão Europeia. Este projecto foi desenvolvido pela Câmara Municipal de Valongo e pelo Departamento de Geologia da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, contando ainda com a colaboração dos Departamentos de Zoologia e de Botânica da mesma Faculdade.

Surgiu da necessidade de preservar os fósseis de Trilobites e outros organismos da Era Paleozóica e de todo um conjunto de características geológicas naturais que fazem com que as Serras de Valongo se torne um laboratório vivo e disponível a todos os interessados em aprender mais sobre a História da Terra.

Após o projecto foi acordado um protocolo entre a Autarquia e o Centro de Geologia da FCUP, com o objectivo de continuar a assessoria científica e o desenvolvimento de visitas e outras acções de divulgação e sensibilização. Neste momento há possibilidade de efetuar visitas às Serras de Valongo de âmbito generalista, para mais informações contacte o Posto de Turismo da Autarquia através dos números 222426490 ou 911042398.

O Parque tem uma página de internet própria, cujo endereço é www.paleozoicovalongo.com, mas que se encontra actualmente indisponível por motivo de manutenção. Para qualquer informação sobre este projecto contacte a Autarquia através do e-mail dota@cm-valongo.pt.

Fóssil de trilobite

"O Parque Paleozóico de Valongo abrange uma área privilegiada do ponto de vista geológico, apresentando uma grande geodiversidade, da qual se destacam as importantes jazidas fossilíferas do Paleozóico, conhecidas internacionalmente, e as mineralizações de antimónio e ouro que foram exploradas desde os tempos da actividade mineira romana em Portugal.

Com base em trabalhos de investigação científica foi possível conhecer algumas particularidades da geologia desta região que desde há mais de 540 milhões de anos e até há cerca de 280 milhões de anos esteve coberta pelo mar. Foi possível saber, por ex., que há 470 milhões de anos um tsunami varreu a região de Valongo, acumulando uma grande espessura de conchas de lingulídeos ao longo da costa ou saber que nos mares de Valongo, há 440 milhões de anos atrás, existiam icebergs.

Entre os inúmeros invertebrados que habitavam os mares do Paleozóico de Valongo salientam-se as Trilobites e os Graptólitos. Estes animais dominaram temporariamente os mares do Paleozóico, tendo desaparecido do nosso planeta antes do aparecimento dos primeiros dinossauros.

Estas diferentes vertentes da geologia podem ser desfrutadas quer visitando o Centro de Interpretação Ambiental quer durante uma viagem no tempo em que se recua até há cerca de 540 milhões de anos atrás ou até ao século I d.C. (Época de Augusto), em que o ouro era explorado pelos Romanos."

Prof. Doutora Helena Couto

Professora Associada do Departamento de Geologia da FCUP

Responsável Científica pelo Parque Paleozóico de Valongo

(texto extraído do Valongo Natura n.º 1)

Voltar atrás
Pesquisa do site

 

Ligação ao Website da 

Câmara Municipal de Valongo (nova janela)Ligação do Parque Paleozóico Ligação ao Website do 

Roteiro de Minas (nova janela) 100 mil rvores Stios AMP Informacao transporte para Valongo Testemunhos dos muncipes Ligação a uma 

versão do site mais acessível



Nº de Visitas Diferentes:

 

Câmara Municipal de Valongo - Todos os Direitos Reservados - 2008

 

Gestão de Conteúdos: Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental

Autoria e Imagem: Eng. João Moutinho

Powered by Exponent

 

cmia@cm-valongo.pt