Para uma página acessível prima Alt + 1 seguido de Enter.
Sobre o ruído

Ruído e comunidade

O ruído é uma das principais causas da degradação da qualidade de vida nas cidades.


O que é o ruído?

O ruído são sons desagradáveis ou indesejáveis que geram situações de incomodidade.

A percepção do ruído depende da sensibilidade de cada pessoa, do momento, da situação e do local. Por essa razão é subjectivo e difícil de determinar objectivamente o incómodo provocado por este. Contudo é possível medir a intensidade do ruído com um equipamento específico denominado analisador de ruído, vulgarmente designado por sonómetro. A unidade de medida é o decibel (dB).

As fontes de ruído ambiente, a que a população está exposta, nos diferentes locais (habitação, local de trabalho, tempos livres) são de natureza diversa, incluindo o tráfego rodoviário, ferroviário e aéreo, as indústrias, as obras de construção ou outras, os estabelecimentos comerciais, a vizinhança, os espectáculos, as actividades desportivas, entre outras.

Mas existem também fontes naturais de ruído: um rio que corre, o chilrear dos pássaros, o vento nas árvores, mas que habitualmente associamos a acontecimentos ou situações agradáveis e, portanto, não as apercebemos como fontes ruidosas.


Efeitos do ruído na saúde

A exposição frequente e prolongada a ruídos intensos provoca alteração na audição, podendo no limite provocar a surdez. No entanto existem outras consequências desta exposição, cujos efeitos ocorrem a médio, longo prazo, nomeadamente perturbações psicológicas ou fisiológicas associadas a reacções de stress e cansaço. O ruído provoca perturbações do sono, na capacidade de concentração e de memorização, irritabilidade, mau humor, perturbações do aparelho digestivo, hipertensão arterial e também interfere com a comunicação, com a produtividade e qualidade da produção, entre outros.

O ruído é uma questão de saúde pública. O controlo e diminuição do ruído requerem o empenho e a colaboração de todos.

Pequenos gestos que fazem a diferença:

> Evite buzinar! Faça-o apenas em caso de manifesta necessidade

> No automóvel coloque o som do rádio de forma a não aumentar o seu cansaço auditivo e a melhorar o ruído ambiente.

> Limite a utilização de electrodomésticos e outros equipamentos ruidosos durante a noite e madrugada e no início da manhã nos fins-de-semana

> Utilize a aparelhagem em tom baixo ou moderado, contribuindo também para a sua saúde auditiva


Regime jurídico sobre poluição sonora

O Decreto-Lei n.º 9/2007, de 17 de Janeiro, aprova o Regulamento Geral do Ruído cujo objectivo é “a prevenção do ruído e o controlo da poluição sonora visando a salvaguarda da saúde humana e o bem-estar das populações”.

Este diploma aplica-se às actividades ruidosas permanentes e temporárias, ao ruído de vizinhança e a outras fontes de ruído susceptíveis de causar incomodidade.

Para leitura integral do referido diploma legal, consultar o endereço http://dre.pt

Pesquisa do site

 

Ligação ao Website da 

Câmara Municipal de Valongo (nova janela)Ligação do Parque Paleozóico Ligação ao Website do 

Roteiro de Minas (nova janela) 100 mil rvores Stios AMP Informacao transporte para Valongo Testemunhos dos muncipes Ligação a uma 

versão do site mais acessível



Nº de Visitas Diferentes:

 

Câmara Municipal de Valongo - Todos os Direitos Reservados - 2008

 

Gestão de Conteúdos: Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental

Autoria e Imagem: Eng. João Moutinho

Powered by Exponent

 

cmia@cm-valongo.pt